terça-feira, 30 de agosto de 2011

SUA OPINIÃO...TRAIÇÃO NO DIVÃ...

Estou me sentindo a nossa amada Jana Pupo...rsrsrsr...mas enfim...não posso deixar uma seguidora e leitora sem ajuda...simbora ajudá-la meus queridos...

Uma moça que aqui vou chamá-la de Adriana, me enviou um e-mail no mínimo inusitado...contado que está casada a 3 anos, que tem 26 anos, que é de classe média alta, que ama muito seu marido, mas que ele não não está comparecendo...ou seja...não a procura diariamente, e quando procura é aquela coisa "papai e mamãe" sem graça, sem tempero, sem muito molho...
Ela conta que é muito fogosa, e que não consegue ficar sem sexo (entendo...como entendo), e que ela está sendo assediada por muitos amigos, em especial por um que ela sempre encontra na academia, mas que já é seu amigo a muito tempo, eles trabalharam juntos na mesma empresa a alguns anos atrás, e ela com medo em cair em tentação, procurou um Psicólogo da área de Psicologia humana moderna.
Ela relata que o psicólogo à deixou ainda mais confusa, pois depois de ouvi-la atentamente ele lhe disse:
"Vc ama seu marido, mas sente falta de sexo pq ele não a procura, amor e sexo são sentimento opostos, diferentes, igual ao desejo. O desejo é fome, é controle, é autoridade sem razão, é loucura e luxúria intensa, mas não é amor.
Digo que a senhora pode fazer sexo com um amigo sem deixar de amar o marido, principalmente quando ele não satisfaz sua necessidade sexual. Sexo é uma necessidade básica, e se seu parceiro não atende essa necessidade, vc pode pode suprir com outro parceiro sem culpa". Concluiu o profissional da Psicologia moderna.
Ela está muito confusa e me pediu para postar sua história e pedir a opinião dos meus leitores....
Vou dar a minha opinião....esse psicólogo já ganhou uma fã...amei tudo...perfeito e vai de encontro com minha maneira de pensar...nem sempre vc vai abrir mão de um casamento, só pq a pessoa não te completa na cama...mas ele é bom pai, um bom marido, um companheiro de viagem maravilhoso, e vamos combinar que é mais fácil achar uma pessoa boa de cama...do que uma pessoa que seja boa companheira, boa mãe/pai, enfim...notal mil para esse profissional...não acho que sexo por desejo e atração seja traição Adriana...desde que fique só no desejo...a partir do momento que vc já pensa em abandonar o parceiro (a) para viver essa aventura...daí f. tudo...é preciso saber separar...
Se vc ficar sufocando seus desejos e necessidades..estará traindo a si mesma...pense nisso...

E aí meus queridos...agora é com vcs.... Simbora ajudar a Adriana.
Deixe aqui sua opinião... Esse Psicólogo orientou bem a Adriana??? E em sua opinião, fazer sexo com parceiro ou parceira que não seja seu marido ou mulher, é traição ou uma necessidade??????

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

VERÔNICA E CLÁUDIO...PARABÉNS...

Parabéns para vcs meus queridos...um ano de carinho e de muita amizade...nossa...passou rápido hein...
Logo estarei aqui postando o selo de 2 anos...eita...e kd a festa hein????? 
Bjs carinhosos para vcs viu...



O selo eu repasso a todos que aqui visitam...
A tarefinha é uma única: deixar uma mensagem que julgue importante, tenha ela o conteúdo que tiver. Pode ser de autoria de outra pessoa, pode ser um ditado que use em sua própria vida, uma alusão a um fato marcante ou qualquer coisa que acredite mereça ser compartilhado. 

Vou deixar um texto meu que eu amo...e que faço dele minha lição diária de vida...
 

Minha imaginação me fascina...
Sou mulher perigosa... cobra criada...
Sou felina...
Aprendi com as serpentes
a lidar com a vida...
Pois mesmo que eu me arraste
Meu veneno me manterá
viva...
Vou pra onde quiser...
Sou amparada por mim mesma...
Sou forte...e extravagantemente segura
e só quero o que me fascina...
E o que faz meu sangue ferver...
Pois eu não gosto das coisas mornas...
Meu mundo ferver...
By Mar



sexta-feira, 19 de agosto de 2011

ANEL PENIANO COM VIBRO...CLARO QUE DEVE USAR...

Para muitos, os anéis penianos vibradores são essenciais na arte de fazer amor, para partilhar ou a solo. Esta secção fornece alguma informação básica para principiantes acerca da utilidade dos anéis penianos vibradores, e como começar a usá-los.

As duas razões para usar anéis do pénis são para tornar as erecções mais duradouras e para fazer com que a erecção parece ligeiramente maior. Esta constrição do fluxo sanguíneo também atraso o orgasmo, de modo que quando atingir o climax, este lhe pareça mais intenso do que se não estivesse a usar o anel. Quando um anel peniano vibrador é usado, o anel vibra contra o clitóris durante o sexo, fornecendo estimulação adicional a ambos os parceiros.

Estes anéis podem ser comprados em vários materiais, desde borracha, metal ou couro, mas a opção mais segura são os anéis feitos de silicone de classe médica (bio-compatíveis) que podem ser facilmente limpos e esticados para acomodarem todos os tamanhos.

A maior parte das lojas não o deixará experimentar um anel peniano vibrador antes de o comprar, e por isso deve medir a largura do pénis antes da compra, para ter uma ideia de qual anel lhe servirá melhor. 

Os anéis vibradores do pénis podem ser usados à volta da base do pénis com a parte do motor posicionada por coma do pénis. Alternativamente, podem ser usados à volta da base do pénis e por detrás dos testículos, com a parte do motor ou em cima do pénis ou por detrás dos testículos. Sugerimos que ponha o seu anel vibrador do pénis quando este estiver completamente erecto, usando lubrificante, se necessário. 
Existem vários tipos de anéis penianos, escolha o seu:



Anéis ajustáveis. Os anéis penianos em couro ou em nylon, possuem botões de pressão ajustam-se de forma segura e os com velcro são bem ajustáveis e especialmente fáceis de remover.

Anel Massageador em Silicone. Os modelos mais baratos são feitos em borracha e são excelentes para iniciantes. Eles ajustam-se a todos os tamanhos porque esticam muito e são fáceis de colocar. Os que possuem o megastretch são adornados com pequenas saliências que propiciam estimulo no clitóris durante o intercurso. Existem os feitos em metal, que não esticam, sendo assim você precisa se certificar de que escolheu o tamanho certo…

Anéis penianos vibratórios. Estes anéis propiciam um bzzzu extra ao pênis ou testículos, são basicamente anéis com um pequeno acessório vibratório para maior estímulo clitoriano.

Anéis “incrementados”. Os usuários mais experientes podem se deliciar com modelos mais complicados que incluem várias tiras, separadores de testículo, pesos e os anéis em alumínio. Estes podem ser muito intensos e mais difíceis de remover portanto NÃO são para iniciantes!

Usando o Anel peniano:
Esse tipo de brinquedinho deve ser colocado nos meninos quando o pênis estiver no mínimo semi-ereto, portando você pode optar por masturbá-lo antes de posicionar o anel, os de silicone esticam bastante, mas você pode querer usar um gel lubrificante para que ele se adeque de forma mais confortável, eles podem ser posicionados na base do pênis (o que é ótimo para as mulheres) ou em volta do escroto, bem na base. Se for usar um anel rígido primeiro puxe a pele solta do testículo  e escorregue um testículo para dentro do anel depois o outro e por último o pênis.  Se for usar um que fecha, como o velcro, levante as bolas delicadamente e passe a tira em volta do pênis e das bolas antes de fechar. Se estiver usando um anel do tipo vibratório, além de usar em você experimente dar um pouco de prazer ao seu gatinho com esse acessório, virando o vibrador na direção dos testículos. Se você gosta de estímulo anal, pode optar pelos anéis que tem um plug (saliência em forma de um pequeno pênis que se encaixa no ânus enquanto você é penetrada pela frente pelo seu parceiro.

Atenção ao aspecto do pênis: ele NUNCA pode  ficar frio ou entorpecido talvez vocês tenham ultrapassado o tempo de uso, se for necessário retirá-lo e o “bichinho” não vai dormir de jeito nenhum, experimente usar gelo, para esfriar a cabeça do rapaz, retire o anel e depois está liberto para continuar a farra. Para remover os aneis sem fecho o pênis precisa estar semi ereto.

Opinião Erótica: realmente o pênis fica mais “duro”, o estímulo maior fica por conta das posições em que o homem consegue ter um contato maior com o clitóris, por exemplo, o velho papai e mamãe, você e ele sentados de frente um para o outro, penetrações tipo de quatro já não trazem mais o efeito esperado em nós mulheres. Depois de usar você pode lavá-lo e guardar para uma diversão futura,  os de silicone são os meus preferidos, principalmente os que tem saliências ou vibradores embutidos!


Para sua segurança, se se sentir desconfortável quando usar o seu anel peniano vibrador, retire-o imediatamente. Não use um anel peniano mais do que 20 minutes, já que o sangue que está a ser restringido no pénis pode começar a coagular causando priaprismo, que pode ser doloroso. Caso isso aconteça, consulte imediatamente o seu médico.

Bom dia...hj estou postando sobre o anel peniano pq muitas pessoas me perguntam se é bom, se vale a pena usar...e tal e coisa...enfim...é óbvio que é bom...minha opinião pessoal é que ele é indispensável em uma boa transa...as sensações que ele causa em ambos é maravilhosaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa... alguém descorda?????
Mas muitos homens não sabem ou nunca usaram o anel por conta de alguns tabus ou apenas falta de informação...então agora não existem mais motivos para não experimentar....
E quero a opinião de vcs...já usaram???? O que acharam????
Tenham um ótimo final de semana...bjs carinhosos...Mar...

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

ORGASMOS...

A ciência nos diz que orgasmos são contrações musculares involuntárias que acompanham a liberação da tensão sexual. Essa definição nem de perto descreve a variedade de experiências orgásticas possíveis e disponíveis para quem busca o prazer…com um pouco de persistência, cada uma de nós pode descobrir mais sobre nosso potencial orgástico.
Orgasmos podem variar de uma doce tremulação na área genital até uma feroz e arrebatadora onda de energia que atravessa todo o corpo, e a mesma mulher pode experimentar diferentes tipos de gozo dependendo da hora, companhia, estado emocional, grau de excitação…Há um número enorme de mulheres que tem problemas em alcançar o orgasmo, e muitas outras nem mesmo tem certeza se já tiveram um…Se você nunca teve um orgasmo ou deseja experimentar orgasmos mais fortes, aqui vão algumas sugestões para começar:

- Conheça seus genitais! Essa é básica, mas muitas meninas negligenciam esse primeiro passo importante. Olhar para sua vagina e desenvolver uma admiração genuína por ela vai ajudar a te liberar de vergonhas e acanhamentos sexuais. E para identificar os orgasmos, conheça seus músculos genitais! Contraia os seus músculos PC, como se você fosse prender a urina e depois solte. Ao fazer esse exercício você estará trabalhando os mesmos músculos que involuntariamente se contraem e relaxam quando você goza.

- Reserve tempo e priorize seu auto-prazer_e faça disso uma prática regular (ninguém pode fazer isso por você!). A masturbação nos ensina como gostamos de ser tocadas, o que nos deixa “molhadinhas”, e o que mais facilmente nos leva ao orgasmo (não há uma formula única…cada mulher, um caso). Praticar a excitação é a maneira mais garantida para aprender as técnicas que nos ajudam a alcançar novas conquistas de prazer sexual, seja sozinha ou acompanhada. A masturbação constrói nossa auto-confiança sexual.

- Relaxamento corporal total ajuda bastante no início - se você está buscando alcançar a tensão sexual é preciso colocar de lado as outras tensões do dia-a-dia. Tente apagar os pensamentos sobre a louça que você ainda tem que lavar, o trabalho da faculdade que você não terminou de escrever, a crise mundial…Faça qualquer coisa que seja necessário para sentir-se completamente a vontade. O relaxamento da mente e do corpo vai te ajudar a estar completamente presente e alerta as respostas do seu corpo. Um bom começo é deitar de barriga pra cima, olhos fechados, música suave, sentido a respiração no abdômen, devagar. (PS: Yoga é um excelente reforço para esse processo…e nem precisa ser Tantra.)

- Experimente se masturbar em momentos diferentes do dia. As chances de você conhecer as nuances do seu desejo serão bem menores se você sempre tentar gozar à noite, depois de um longo e estressante dia.- Excite-se! Explore sua eroticidade lendo textos sensuais (o uvanavulva por ex…rs…), assistindo filmes eróticos e até escrevendo suas próprias fantasias_sem censura!

Pergunte-se: “O que me deixa molhadinha?”, e viaje nos pensamentos!

- Que tal adicionar um vibrador ao seu repertório sexual? Um vibrador também pode ser usado tanto no sexo solitário quanto para o sexo a 2. A vibração constante do aparelho em cima ou em volta do clitóris pode ajudar a resolver um problema comum: a estimulação insuficiente do clitóris. Para algumas mulheres, ou para todas nós, dependendo do momento, a fricção com as mãos é insuficiente. Há vários modelos disponíveis nas sex shops por aí. E até aquele massageador de costas da mamãe funciona super bem…

- Não tenha medo de mexer-se, balançar-se, gemer, rugir, gritar, chorar, rir ou fazer com qualquer tipo de movimento ou ruído durante a masturbação e o sexo. Se o que você busca é a liberação total, acostume-se a reações tipo “perder o controle”. Não tenha medo de pagar “micos”, faça barulho! Solte-se! Aliás, exercite fazer essas coisas mesmo que não sinta uma vontade (consciente)…no começo é SUPER artificial, mas depois você surpreende com as reações que estão escondidas e reprimidas lá no fundo…

- Brinque com seu corpo e o seu desejo. Quando você estiver chegando ao auge da sua tensão sexual, pare tudo, respire fundo e recomece. A energia sexual pode ser aumentada em ciclos, cada um mais intenso que o outro. Faça tudo sem pressa, observando sua respiração. A respiração cadenciada e profunda ajuda a alcançar um maior relaxamento. Prender a respiração pode frustrar o gozo.

- A visão negativa e deturpada do sexo e do prazer em nossa cultura_especialmente em relação a mulher_pode inibir nosso desenvolvimento como seres sexuais e o entendimento da nossa própria sexualidade. Felizmente, nós temos a liberdade de questionar a visão de sexo que nos é imposta e ensinada…e também temos o direito e a capacidade de curar os traumas que começamos a revelar no processo de exploração do nosso desejo. Reflita, leia, procure ajuda profissional se necessário. Quando optamos por nos abrir para a sexualidade através de nossas vidas, não há limites para o crescimento e o prazer que podemos alcançar.

Portanto…GOZAI MUITÍSSIMO!!!
Fonte:  Femme C.
© 2003-2006 Uva Na Vulva
- Todos os direitos reservados
Bjs carinhosos...Mar...

terça-feira, 2 de agosto de 2011

FALTA DE DESEJO...

"Sinto-me cobrada na cama. Finjo prazer ou me queixo de dor de cabeça."

Cada vez mais as mulheres procuram ajuda quando sentem-se desmotivadas sexualmente. Buscam apoio em amigas, profissionais da área de saúde, como psiquiatras, psicólogos ou mesmo ginecologistas. Raramente abrem-se com seus parceiros por se sentirem ameaçadas na estabilidade de seus relacionamentos. 

Muitas vezes, adotam a velha postura de "luta ou fuga". Ou seja, ou combatem o seu problema insistindo na relação sexual, mesmo não prazerosa, fingindo deleite e orgasmo, (o que deixa o parceiro de fora da realidade e excluído como apoio), ou fogem do contato sexual como o "diabo foge da cruz", queixando-se de dores de cabeça, cansaço e irritação, (evitando o apoio do parceiro, que geralmente sente-se rejeitado). 

Muitas vezes o problema é deslocado para o companheiro, encarado como o "inimigo", responsável pela perda do desejo. A depressão é uma conseqüência freqüente e o desajuste conjugal é o passo seguinte. 

MAS O QUE É ISSO?
Chamamos de Desejo Sexual Hipoativo (DSH) a esse transtorno sexual que acomete, em média, 35% da população brasileira. Caracteriza-se por uma diminuição ou ausência completa de fantasias eróticas e de desejo de ter atividade sexual. Há dificuldades no envolvimento com o parceiro, pois este queixa-se de falta de intimidade ou reciprocidade.
E DIMINUI POR QUÊ?
Vários fatores podem determinar o DSH. Dentre os fatores orgânicos, devemos dar atenção a desequilíbrios hormonais. O aumento de prolactina, a diminuição de testosterona ou de estrogênio, podem causar uma baixa importante da motivação sexual. Várias medicações já estão disponíveis para lidar com esses problemas, como os hormônios de reposição ou drogas que restituem o equilíbrio hormonal.
Quando há infecções na vagina ou nódulos, a melhora destes quadros, com tratamento apropriado (antibióticos, analgésicos, lubrificantes, tratamento cirúrgico), restaura o desejo sexual.
Outro grande fator de diminuição do desejo é a depressão. Quadros de intensa tristeza e sentimentos de menosvalia acabam com o apetite sexual. O tratamento desses transtornos com antidepressivos pode restaurar o prévio desejo sexual. Infelizmente, grande parte dessas medicações pode provocar efeitos colaterais sexuais a curto e a longo prazo, como diminuição do desejo, impotência, retardo da ejaculação e anorgasmia. Por essa razão, o tratamento de depressão deve ser ministrado e acompanhado pelo psiquiatra. Existem algumas medicações que podem ser prescritas como "antídotos" para esses efeitos colaterais sexuais. Dessa forma, a pessoa pode se beneficiar do tratamento para depressão, sem prejudicar sua vida sexual.
Os fatores sociais e psicológicos têm muito peso no Desejo Sexual Hipoativo.
A forma de criação das mulheres nos países ocidentais, com muita repressão e influências culturais negativas no que tange à sexualidade, trouxe profundas conseqüências para a vida sentimental e sexual feminina. A mulher não é tão estimulada a se ver, a se tocar e a se conhecer sexualmente quando comparada ao homem. Educava-se para não permitir que a sexualidade feminina viesse à tona. Após a revolução sexual dos anos 60, houve uma tentativa de inversão desses valores. No entanto, busca-se ainda hoje um meio termo, um equilíbrio para a real identidade feminina.
É comum o conflito entre ser uma mulher maternal e também sexual, como se fossem funções incompatíveis. As queixas de baixa libido e depressão não são raras após o parto. O casal pode começar a se desajustar mesmo durante a gravidez. A mulher passa a se ver e a ser vista como um ser idolatrado, puro, destituído de atrativos sexuais. Passa a negar o lado sexual em prol de ser mãe.
Situações traumáticas de abuso sexual, mensagens anti-sexuais durante a infância, culpas, comportamento sedutor por parte dos pais, dificuldade em unir amor com sexo em si mesma (esposa X prostituta), raivas entre o casal e competição temida com o pai ou mãe, entre outras, são fontes de baixa libido nas mulheres.
POSSÍVEIS SOLUÇÕES:
O DSH é uma das disfunções mais difíceis de se tratar, pois geralmente acomete o indivíduo por longos anos, dado que as pessoas resistem muito em procurar ajuda. É freqüentemente originado por fatores psicossociais, sendo os raros casos de organicidade encaminhados para especialistas.
Grande parte das mulheres pode beneficiar-se de reeducação sexual, visando a informação e a permissão sexual. Ou seja, muitas mulheres não aprenderam a se aceitar sexualmente e a se conhecer, devendo passar por um processo de reeducação sexual a nível de consultório. É o que chamamos de terapia cognitivo-comportamental.
Outras apresentam problemas mais profundos de auto-estima, de culpas e de repressões. Para esses casos, a psicoterapia de orientação analítica e/ou o psicodrama podem ajudar significativamente.
Não deixe de procurar ajuda.
Busque uma alternativa para sua saúde sexual! 
Queridos uma boa semana para todos...bjs carinhosos...Mar




LinkWithin

Related Posts with Thumbnails