quinta-feira, 7 de outubro de 2010

MASTURBAÇÃO...MITOS E VERDADES...

Masturbação é assunto raro nos papos femininos. Por culpa dos tabus sociais e da criação familiar, muitas mulheres encaram a prática como algo feio, errado. Está mais que na hora de repensar esses conceitos.
Infelizmente, a mulher que cresce sem conhecer o próprio corpo e assim tem mais dificuldade para atingir o orgasmo. Afinal, como poderá orientar o parceiro se ela própria não faz a menor idéia de como alcançar o prazer máximo? A ginecologista Sônia Rolim Lima, da Faculdadede Ciências Médicas da Santa Casa, de São Paulo, recomenda: 'Olhe-se, toque-se. Pegue um espelhinho e veja como é o seu corpo, como ele funciona, como você reage aos estímulos.' Isso ajuda a se conhecer e a encarar com mais naturalidade a sua sexualidade. Que tal colocar a mão na massa a partir de agora?
Tudo o que você sempre quis saber sobre masturbação...
Mitos x verdades:
A Organização Mundial de Saúde (OMS) considera a masturbação uma das formas mais saudáveis de expressarmos nossa sexualidade.
A masturbação definitivamente...
· Não faz crescer cabelo nas mãos
· Não causa espinha
· Não reduz o seu apetite sexual na hora da transa a dois
· Não machuca
· Não causa doença
· Não causa demência
· Não acaba com a virgindade
· Não dificulta uma futura gravidez

Como tratar o assunto com os filhos:
Muitos pais se assustam, pois acham que, quando a criança se toca, já existe algo sexual no ato. O sexólogo Celso Marzano, de São Paulo, esclarece que não: Ela faz isso por instinto. É algo que traz uma sensação gostosa, mas só a partir dos 13, 14 anos é que ganha conotação sexual. Caso flagre a(o) pequena(o) se masturbando, peça desculpas e deixe-a(o) só. Se ela(e) tentar conversar sobre o ocorrido, esclareça suas dúvidas. Do contrário, deixe para lá. Respeite a privacidade dela.


Mas, se perceber a criança ou o adolescente se tocando na frente de outras pessoas, conversem a sós. Explique que, apesar de natural, é algo para ser feito na intimidade. Persistindo a situação, busque ajuda de um terapeuta, pois a atitude pode esconder problemas emocionais.


Cuidados a tomar:
Não existe freqüência ideal para masturbarse. 'Vale até todo dia, desde que essa não seja a única forma de exercitar a sexualidade', afirma a médica Sônia. Ao se tocar (sozinha ou com o parceiro), solte a imaginação, crie fantasias. Ao se masturbar, alguns preferem usar apenas as mãos. Outros gostam de objetos – cuidado com os grandes ou pontudos, que podem machucar.


Prefira brinquedinhos próprios para isso. Para quem gosta de sexo anal, outro cuidado a ser tomado: se houver penetração vaginal e anal, use o vibrador primeiro na vagina e depois no ânus, sempre. 'Assim, você evita que as secreções anais contaminem a vagina e causem infecções. Depois de usar, lave o acessório com água e sabão. E nunca, jamais empreste ou utilize seu vibrador em outra pessoa. Cada um deve ter o seu.

Queridos...tenham um dia perfeito...bjs carinhosos...Mar...

2 comentários:

  1. Infelizmente muitas pessoas encaram a masturbação com muito tabu.
    Considero a coisa mais natural e prosaica do mundo. Sem dramas.

    Mais um excelente post! Parabéns!
    Muitos pais se assustam mesmo quando veem seus filhos se tocando. É muita falta de informação, né?

    BEIJO!

    ResponderExcluir
  2. Professora, eu lembro da minha primeira masturbada, foi em cima da laje com uma revistinha de quadrinhos erótica. KKKKKKKKKKK Foi legal, nunca tinha sentido tamanho tesão. Muito bom.

    Lembro que minha primeira gozada foi vendo um filme pornô na casa do meu tio. Estavam meus familiares todos na sala. Daí ele me chamou no quarto e colocou uma fita de sacanagem. Foi maior tesão.

    Meu tio, que Deus o tenha.

    Beijão.
    Conde.

    ResponderExcluir

Compartilhe desejos...

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails