quinta-feira, 1 de julho de 2010

EU GOZO...

Eu gozo mesmo sem você

não abrevio
intensifico o meu prazer
essa coisa de céu
num inferno quente
de estrelas cadentes
e lascivo querer...

Eu gozo
como transbordo
num lago
descendo a canoa
pernas abaixo
ventre molhado e me jogo de peito
tetas afogueadas
num orgasmo efebo e infantil...

Eu me dou delicada
nos dedos pingados
na boca rachada
da febre que me sufoca

Quente...
determinada
a sentir mais uma vez o céu...
e o inferno viril
supremo menino...
que me pega de jeito
toda avermelhada...

Eu gozo...
eu ardo...
com você....
Deliciosa noite meus queridos.....bjs...Mar...

7 comentários:

  1. O prazer tem que ser intenso sempre,,e sempre prolongado,,,um super beijo em verde e amarelo pra ti,,,e um lindo final de semana.

    ResponderExcluir
  2. Outra onda, por assim dizer:

    Não sei onde estás, se falas
    ou se apenas olhas o horizonte,
    que pode ser apenas o de uma
    parede de quarto. Mas sei que
    uma sombra se demora contigo,
    quando me pergunto onde estás:
    uma inquietação que atravessa
    o espaço entre mim e ti, e
    te rouba as certezas de hoje,
    como a mim me dá este poema.

    Nuno Júdice

    ResponderExcluir
  3. GOZAR É SEMPRE MUITO BOM... É QUANDO NOS APROXIMAMOS MAIS DE DEUS...

    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  4. lindona,
    como sempre intensa e romantica nas postagens.


    desculpe o sumiço... eu ando atarefada demais com a faculdade.
    andei meio adoentada... tanta coisa!!!


    o tempo se arrasta e me leva junto com tantas coisas.

    obrigada por aparecer no meu espaço.
    tudo bem contigo?


    beijos ardentes e bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  5. Para voce , mas as proximas o almeida vai escrever, pois aqui esta quente de viver, beijos a-Mar do menino safado!

    Gozo de fada

    Tua libido não tem partido
    Sabe que você usa e abusa
    E incendeia sem aviso
    Sem comigo participar
    Sei que vai o gozo buscar
    Mas na nossa cumplicidade
    Faz não só teu transbordar
    Mas a linha do equilíbrio virar
    Quero que tua cachoeira ecoe
    Deixa-me no teu liquido banhar
    Abra o ventre para eu degustar
    Quero sorver teu orgasmo quente
    Que me deixa mais feroz e ardente
    Não precisa estar sempre sozinha
    Quero você toda lânguida boazinha
    Quente e determinada vêm a mim
    Quero você toda solta e safada
    Pois quanto assim está é a minha fada
    Que sabe deixar esse teu menino no ar
    Pois coloca todos os desejos a voar
    E se entrega no meu colo a rebolar
    E assim derraba todo teu mel
    Em gemidos e perfume a nos deliciar

    Ulisses Reis®
    02/07/2010

    Para a-Mar (Serie Mar de Curitiba)

    ResponderExcluir
  6. Palavras comem pontos, chupam vírgulas e muitas vezes na hora do gozo rápido da escrita, os pensamentos além de melados...
    saem trêmulos.
    (Rebeca)

    ResponderExcluir

Compartilhe desejos...

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails