segunda-feira, 14 de junho de 2010

SEXO: FAÇA VC A DIFERENÇA...

Quando se fala em bom desempenho sexual vem logo a mente as confissões íntimas de gente famosa, do cinema ou televisão, expondo sem maior cerimônia suas preferências e performances sexuais, e as cenas de sexo explícito entre astros e estrelas do mundo pornô, onde todas as mulheres são multiorgásticas e os homens as enlouquecem com sua criatividade  inesgotável na cama. Quem não se lembra de Jasmin Saint Claire, nascida nas Ilhas Virgens (na época com 21 anos de idade) que por 60 mil dólares fez sexo com 300 homens em pouco mais de dez horas, no filme Sexxxy Hard, dirigido por Jonh Bone? Conhecido no Brasil com o título Batalha Sexual (1997), sua performance lhe valeu o recorde mundial e o nome no Guinness book.
Mas para ser e fazer alguém feliz na cama, não precisa ser um astro ou atriz pornô, um (a) atleta sexual, um super-homem ou uma mulher-maravilha. Mesmo porque a intenção do filme, segundo o próprio diretor, foi testar até onde vai o limite humano. O seu limite cabe a  você estabelecer. O importante é ter consciência do que está se propondo, extravasar a libido e se deixar envolver completamente pelo êxtase do momento. O que vale é a troca de emoções, o desejo compartilhado, o prazer da entrega e a possibilidade de uma relação sexual plena com o parceiro. O segredo é encontrar o ponto de equilíbrio afetivo-sexual, e isto só é possível quando os parceiros amadurecem através do diálogo. Para que o sexo seja bom é preciso que haja entre os parceiros muita intimidade, desejo e cumplicidade. Nunca é demais confessar por meio de palavras, gestos e atitudes, interesse pelo outro e pelo sucesso da relação, vc pode ter uma amizade bem bacana com alguém e essa afinidade, intimidade, os levarem para a cama...justamente pela cumplicidade que rola, sem muita cobrança, existe um equilíbrio afetivo-sexual que funciona...essa é uma grande diferença...
Para a sexóloga Gilda Bacal Fucs, em seu livro ‘Por que o sexo é bom’, “o ato sexual tem que ser praticado livremente. As pessoas devem se permitir o fluxo das fantasias, quaisquer que sejam, sem policiamento e com todos os tipos de carícias agradáveis a ambos. A abertura para falar sobre o que pensam, sobre os desejos e fantasias, sentimentos e reações é fundamental. Muitos são os homens que por terem tido experiências anteriores, acreditam saber tudo sobre as mulheres; elas, por sua vez, não têm coragem de falar do que gostam e como gostam, demonstrarem que necessitam de carícias em certas áreas específicas, executadas de determinada forma. Às vezes, não dizem nada por medo de serem rejeitadas e abandonadas; outras vezes, há conflitos, medos, até sentimentos de culpa por desejarem e necessitarem de manobras sexuais diferentes e excitantes, mas que vão contra o padrão sócio-cultural da sociedade brasileira, onde o homem continua sendo o ativo e a mulher a passiva”.
O desconhecimento das necessidades leva o casal a ter uma vida sexual insatisfatória, e a falta de entusiasmo acaba por prejudicar o relacionamento, não apenas na cama, mas na vinculação como um todo. Para se atingir o estágio de satisfação sexual plena, é preciso que homem/mulher – com suas diferenças pessoais e culturais – aprendam a superar velhos tabus, hipocrisias e preconceitos do passado; e para que isso aconteça, é fundamental que ambos se conheçam profunda e mutuamente. A falta de esclarecimentos sexuais, o uso de técnicas  inadequadas, a ausência de criatividade, comportamento padrão de atuação (com poucas variações de postura, tempo, hora e lugar) tornam o relacionamento sexual insatisfatório, pouco atraente, e às vezes, insuportável. Há casais que não toleram este estado de coisas e acabam se separando. Outros continuam convivendo, mas buscam uma compensação na
rua. É quando ocorre a traição.
Para se ter uma convivência íntima e agradável é preciso se redescobrir um pouco a cada dia – de si e do outro. O corpo é uma fonte inesgotável de prazer; é preciso aprender a explorá-lo. Todos têm seus segredos: no olhar, na alma e no coração. É preciso mergulhar fundo nesse poço de mistérios, antes que a rotina e a indiferença tomem conta da relação. Na vida a dois, parece que com o passar do tempo um acaba ficando cego de tanto ver o outro. É preciso alimentar a alma e enxergar com o coração.  Ninguém vive sem emoção. A fila anda. Lembre-se disso. 
É preciso entender que a sexualidade da mulher é complexa. Para melhorar o nível de satisfação sexual é fundamental que o homem dê a sua amada aquilo que ela realmente deseja e espera dele para sentir tesão: romance. Se almeja ter sexo com qualidade, ponha mais romance no sexo.Toda mulher gosta de se sentir desejada. É da sua natureza. A transa para ela só é gratificante quando há clima, sintonia, e muita intimidade. Só quando está totalmente envolvida, é capaz de se dar por inteira.
As mulheres não costumam ser tomadas por um impulso incontrolável de atirar-se sobre o pênis de um homem, a menos que o mesmo o faça por merecer tamanho interesse. Portanto, se não quer ver sua mulher se realizando nos braços de outro, dê o que há de melhor em si. Dedique mais tempo as preliminares, faça uma excursão por todo o seu corpo e desperte o vulcão latente dentro dela. Quando se deixar envolver de fato e procurar em cada atitude mostrar o quanto se preocupa com seu bem estar afetivo e sexual, verá o quanto ela é maravilhosa e boa de cama.
Por outro lado, é fundamental que a mulher entenda que homem nenhum tem o poder de ler  pensamentos ou o dom de adivinhar o que se passa em seu coração na hora do sexo. Vez por outra é importante inovar,revolucionar, dar uma de Sharon Stone. Símbolo de mulher fatal, tão irresistível e diabólica quanto Catherine Trammel – sua personagem no filme Instinto Selvagem (1992) – no qual leva à loucura e ao êxtase o detetive interpretado por Michel Douglas, numa entrevista recente a estrela fez questão de traçar semelhanças entre seu personagem mais famoso e ela própria: “Se há um ponto que tenho particularmente em comum com a Catherine é que não tenho muita culpa. Faço o que tenho vontade de fazer”. E não para por aí: “Quando você tem uma vagina e idéias, a combinação é mortal”, dispara ela.
A mulher assim como o homem tem o direito de realizar suas vontades.Portanto, libere seus instintos, tome a iniciativa, fale, peça ou faça algo diferente. Uma mulher boa de cama é aquela que demonstra grande prazer, que gosta realmente de sexo, que sabe ser criativa, ardente e ousada durante a relação, que procura satisfazer seu companheiro mas sem esquecer do seu direito também ao prazer. Todo homem admira e se sente atraido por uma mulher segura, sem falsos pudores e decidida. Aquela que quando vai para cama não cria expectativas, mas que sabe surpreender.Infelizmente, por questões culturais, muitas ainda reprimem suas vontades, seus desejos e evita expor seus gostos e preferências sexuais para o parceiro. Pensando e agindo assim com certeza só sairá perdendo e infeliz na relação, porque viola a si mesmo ao reprimir seus anseios mais secretos. Por isso muitas nascem, crescem , se casam e morem, e não sabem o que é sentir um orgasmo.

Por essa razão, o homem – seja no papel de marido ou amante – nunca sabe com precisão o exato momento e que tipo de reações apresenta uma mulher quando alcança o orgasmo. Muitos ainda tem essa dificuldade. Como perceber se ela está fingindo ou não prazer? Como procuram de uma forma ou de outra causar boa impressão, algumas se revelam verdadeiras artistas na cama: soluçam, suspiram, mordem, arranham, deliram, reviram os olhos, gemem, anseiam ou choram. Fazem com a sua performance o homem se sentir o máximo, o garanhão, um amante e tanto. É realmente excitante e muito bom ter uma mulher ardente e ativa na cama; mas a satisfação sexual só é plena para ambos quando as reações são verdadeiras.Portanto, viva sua sexualidade sem culpa. Não transfira para o outro a responsabilidade pelo seu prazer. Lembre-se, no sexo você é quem faz a diferença....se vc está infeliz com sua vida sexual, busque ajuda, procure alternativas para descobrir 
que vc é capaz de dar e receber prazer...não reprima seus desejos, suas vontades e fantasias...
Muitos problemas sexuais acontecem hj pq as pessoas vão se acomodando, os homens aceitam que suas
parceiras não queiram mais sexo todos os dias, depois é quinzenal...e quando percebem já é semestral que algo acontece....as mulheres também reprimem seus desejos, com medo do que seus parceiros possam vir
a pensar das suas vontades...
Por isso falo sempre aqui...a conversa é essencial entre os parceiros....de prazer a sua parceira e ela saberá
lhe fazer o mesmo...deixe que ela se liberte da dama que é na rua...para se tornar sua puta na cama...não existe outra alternativa...sexo não é brincar de médico...sexo é uma mistura de sensações que devem ser
muito bem realizadas e sentidas por ambos...por isso...realize suas fantasias...sonhe com o proibido...tudo
isso ajuda e apimenta qualquer relação...Pensem nisso meus queridos...
Tenham uma ótima noite...e uma semana deliciosa....bjs...Mar...

Um comentário:

Compartilhe desejos...

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails