quinta-feira, 13 de maio de 2010

CAIA DE BOCA...

  Hora de perder a vergonha na cara e deixar que ele explore seu corpo sem medo de ser feliz
Medos, vergonhas, inseguranças... Não são poucas as mulheres que, mesmo tendo a cabeça feitíssima para vários temas relacionados à vida a dois, não ficam completamente à vontade para receber sexo oral. O problema é que, ao deixar que grilos vençam nessa hora, acabam abrindo mão de uma prática para lá de deliciosa, em que você tem que se preocupar apenas e tão somente com o seu prazer. Afinal, trata-se de um dos pratos mais saborosos do cardápio — preliminares — e uma boa maneira de apimentar o arroz com feijão diário. Tanto é verdade que o lesco-lesco em questão é bem-visto pela maioria da população brasileira: de acordo com pesquisa coordenada em 2008 por Carmita Abdo, professora da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) e diretora do Programa de Estudos em Sexualidade (ProSex) do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas de São Paulo, 76,6% dos homens e 64,3% das mulheres admitem praticar sexo oral. Ainda bem! Se, no entanto, você acumula neuras a respeito e não consegue aproveitar esse presente que seu parceiro insiste — bom menino! — em lhe dar, é hora de mudar. “Algumas mulheres não se soltam. Isso acontece por questões morais, de higiene e de inseguranças com o próprio corpo”, ressalta Alexandre Saadeh, psiquiatra e psicoterapeuta especialista em sexualidade humana, professor da PUC de São Paulo. “O tabu tem origem cultural. Ao longo da história, a mulher não podia sentir prazer — sexo era destinado para reprodução”, afirma Laura Müller, psicóloga especializada em sexualidade. Segundo ela, a penetração não tinha outro objetivo que não fosse gerar filhos. Práticas orais e anais não faziam parte do repertório. “Embora os tempos sejam outros, em muitos indivíduos ainda permanecem resquícios dessa mentalidade.”
ABAIXO O PRECONCEITO
 Educação repressora, desinformação, preconceito: junte tudo isso e está formado o bloqueio. Mas você sabe onde devem ficar esses grilos, não? Isso, lá longe, no passado. Em pleno século 21, não existe mais essa bobagem de práticas não permitidas a moças de família. “As variações orais e anais são bem-vindas, desde que a segurança e o prazer estejam garantidos”, diz Carmita Abdo. Se sua encanação é com a higiene, saiba que a maioria dos homens curte, e muito, o “cheiro de mulher”. Então a dica é cuidar da assepsia local sem exageros. Afinal, como diz Laura, “vagina tem cheiro de vagina”. Vale lavar com um sabonetinho cheiroso e só. De resto, deixe a natureza falar por si e verá que seu elixir funciona como um afrodisíaco para ele. “Cheirinho de desinfetante ou perfume forte pode ser bom para o corpo, mas para a região genital é broxante”, afirma Saadeh. Muitos homens mergulham o rosto na área de tão excitados. “Se ele está se divertindo, você vai se preocupar com o quê?”, pergunta Jussania Oliveira, sexóloga e autora de livros sobre o tema. O que não vale: descuido com a higiene ou a presença de algum corrimento forte.
QUÍMICA, CLIMA: ISSO É O QUE VALE
 Homens maduros não se importam com a anatomia da vagina, mas não são poucas as mulheres que acumulam caraminholas por acreditar que a dita-cuja é feia, roxinha ou tem lábios grandes, por exemplo. “Da mesma maneira que existem pênis maiores e menores, com curvatura para esquerda ou direita, há as particularidades de cada vagina. A preocupação é feminina, eles não se ligam nisso”, diz Jussania. Se o grilo com a anatomia for difícil de vencer, Saadeh aconselha conversar primeiro com um ginecologista de confiança e depois com seu parceiro. “Homens experientes reconhecem as diferenças femininas.” Quer dizer, os inseguros é que exigem formato-padrão. Acredite: quanto mais segura e à vontade com seu corpo, mais sexy e atraente você parecerá aos olhos dele. Então, considere a sua vagina como um elemento a mais que deve e merece ser explorado. “Quando você se sente atraído por alguém, deseja o outro por inteiro — e não parte dele”, diz Jussania. Logo, é provável que seu parceiro queira devorá-la por inteiro, inclusive se esbaldando no sexo oral. Se você se convenceu a incluir a modalidade na sua lista de variáveis sob os lençóis, reflita se não vale submeter-se a uma depilação especial. Embora as opiniões masculinas variem de A a Z no quesito pelos, as depiladas ganharam das peludas com franca vantagem na pesquisa realizada no site da MEN’S HEALTH: 91% contra 9% (509 contra 50 votos). Claro que, se você tem parceiro fixo, pesa a preferência do moço. Saiba também que o fato de manter a região desmatada facilita a prática.
NINGUÉM NASCE SABENDO
 Há outra coisa que você deve considerar: nenhum homem nasce com uma medalha no peito louvando suas habilidades no assunto. Você até pode dar sorte e esbarrar com verdadeiros peritos, mas também corre o risco de encontrar alguns desajeitados pelo caminho. A saída é procurar se conhecer — com masturbação — e aceitar que ensinar faz parte do jogo sexual. Trocando em miúdos, deixar claro para o garotão que não é para morder o clitóris — pois, da mesa forma que ele detesta que você passe os dentes no pênis, o descuido machuca sua vagina. Ela é cheia de terminações nervosas e não é má idéia chupá-la como se fosse um sorvete de casquinha, suavemente. Puxando o prepúcio para cima, uma área ainda mais sensível ficará exposta — caso não provoque algum tipo de nervosismo ou irritação, o resultado fará você subir pelas paredes. “Se as carícias forem acompanhadas de toques na região vaginal, as sensações aumentam e é mais fácil para a mulher chegar ao clímax”, diz Laura Müller. Usar a língua, fazer movimentos circulares, variar o sentido e as manobras, sugar, mamar, acelerar, desacelerar, colocar o dedo na vagina e no ânus, abocanhar todo o genital de uma vez (prepúcio, clitóris e lábios) — tudo isso pode e deve entrar no repertório do cidadão. E, se ele estiver fazendo direitinho o dever de casa, sinalize! A pesquisa apontou que 86% dos homens (482 votos) amam quando as garotas mostram claramente que eles estão acertando no alvo — gemendo, puxando o cabelo deles ou gritando. Portanto, dirija o moço para os caminhos do seu prazer.
AS TRÊS MELHORES POSIÇÕES PARA RELAXAR GERAL
 Pronto, chegamos ao que mais interessa: qual a melhor posição para receber o sexo oral? Bem, exatamente como duas peças de uma engrenagem, cada casal deve buscar seu encaixe. “As mais indicadas são aquelas em que ambos se estimulem, se excitem e tenham prazer. Depende da sincronia, e o divertido é descobrir junto”, sugere Jussania. Para quem é chegado num manual, no entanto, descrevemos abaixo três que parecem campeãs. “Algumas posturas realmente facilitam a atividade e, além disso, disponibilizam o acesso a determinadas áreas enquanto a língua faz seu trabalho”, diz Saadeh. E não se preocupe com o tempo que ele vai passar se dedicando apenas ao seu prazer. Na pesquisa com os leitores da MEN’S HEALTH, 73% disseram que é trabalhoso fazer uma garota atingir o orgasmo, mas que adoram vê-la se contorcendo; 20% juraram que é muito fácil; apenas 7% reclamaram que é difícil — quase tanto como acertar na Mega-Sena. Bem, se eles não têm pressa, por que você teria?
 Então, chega de conversa e mãos à obra
1. Ele deitado e você sentada, de joelhos Nessa posição, ele fica deitado, bem confortável, e você de joelhos quase sentada sobre o rosto dele, oferecendo toda a região genital. O bacana aqui é que deixa livre acesso para manipulação vaginal e anal – o que multiplica seu prazer! Para ficar à vontade e não se desequilibrar, você pode apoiar as mãos no espaldar da cama ou na parede.
2. Você deitada na beirada da cama, ele sentado ou ajoelhado em uma almofada no chão Aqui você permanece deitada de pernas abertas, permitindo ao gato desfrutar da paisagem e, claro, trabalhar com a língua no clitóris e adjacências. Tomara que as mãos dele, livres como estão, alcancem bumbum, coxas, barriga, seios...
3. Ele deitado e você de quatro sobre ele (quase 69) O grande tesão é que você fica livre para direcionar as partes do corpo em que deseja ser tocada — ele está parado, mas você movimenta seu corpo para a frente e para trás. Num momento, por exemplo, encaminha a parte genital para o nariz e a boca do mocinho, depois traz os seios... E tudo isso enquanto as mãos dele estão livres para acariciá-la à vontade. O quase 69 é porque você também pode querer abocanhá-lo em agradecimento — e duvidamos que ele reclame...
É DANDO QUE SE RECEBE
 Lições básicas para você enlouquecer o sortudo que está ao seu lado (ou aí em pé diante de você ajoelhada)
Para a maioria dos homens, poucas coisas são melhores do que receber sexo oral de uma mulher. Uma minoria prefere fazer a receber, mas tudo bem. Figurar como segunda coisa mais legal do mundo já é motivo suficiente para um homem escrever um guia como este.
ESCOLHA O MOMENTO CERTO
 Ao acordar é magistral. Estamos nos espreguiçando, e você começa de supetão uma sessão de sexo oral. Mesmo se nosso amigão estiver mole, não se acanhe. Com os primeiros beijos ele começará a crescer. Vá em frente. É o jeito ideal de começar o nosso dia. O único problema é que talvez seja necessário interromper por alguns segundos para o xixi. Por favor, não deixe o clima se perder só por causa disso nem venha atrás para continuar o serviço — com ele duro, o único jeito de urinar é sentar-se na louça, flagrante constrangedor para um homem.
Antes de dormir também é sensacional. Não precisa haver clima. Basta que você esteja com vontade. Se para você receber sexo oral pode ser ruim sem um mínimo de preparação, para nós nunca será. Na dúvida, faça. Por fim, entre o momento em que abrimos os olhos e aquele em que dizemos boa noite, qualquer hora é hora. Captou?
O LOCAL É TUDO
 Seguindo o mesmo raciocínio do item anterior, os melhores locais para receber sexo oral são dentro de casa e fora dela. Dentro, a dica é experimentar vários cômodos e posições, até achar o jeito preferido pelo casal. No chuveiro é muito bom, mas, como hoje até o sexo deve ser sustentável, deixe a ducha desligada. A proximidade da água é valiosa caso o sexo oral vá até o fim e você ainda não esteja familiarizada com o gosto do esperma. Eu disse AINDA, porque acostumar-se com ele, como veremos a seguir, é importante para quem quiser de fato se tornar perita na arte. Do lado de fora de casa, procure nos surpreender. Alguns locais já viraram clássicos: no carro, no elevador, no avião, no ônibus, no Salão Oval da Casa Branca. Mas atenção: é imprescindível que você e o felizardo tomem cuidado para não serem vistos por ninguém. Pode render uma ficha por ato obsceno. Se curtirem dar showzinho, procurem uma casa de swing.
DIGA O QUE QUER
 Se estamos apaixonados, ouvir elogios dela faz um bem danado ao ego. Frases como “Eu te amo” causam um regozijo interior que às vezes vem acompanhado de reações físicas: um frio na barriga, uma palpitação e até, acreditem, uma lágrima de felicidade. Mas é difícil imaginar uma frase que soe melhor aos nossos ouvidos do que a retumbante “Quero te chupar”. E o melhor: não precisamos estar apaixonados para essas três palavras terem o mesmo efeito de uma linda sinfonia.
MOSTRE-SE SEM PUDORES
 Somos simplórios demais para aproveitar as sensações boas sem ver o que as causam. É por isso que, em geral, queremos transar com mais luz do que você. Tão sensacional quanto o que sentimos com o sexo oral é a vista que temos dele. Portanto não tape o espetáculo com a sua cabeça. Mantenha-se ligeiramente abaixo ou atrás do pênis para a visão ser completa. Deixe-nos ver sua língua se esfregando nele todo. Jogue o cabelo para o outro lado, ou melhor: prenda-o. Lance olhares de desejo ora para o pênis, ora para a gente. E sorria.
TEMPERE A GOSTO
 Ponha no pênis o que você quiser: sorvete, chocolate, iogurte. Colocar na boca um líquido quente alternado com um gelado (chá e água, por exemplo) é uma tática brilhante para nos fazer delirar. Não nos ofereça o sorvete. Um uísque com charuto é melhor. Também vale uma taça do espumante que você estiver bebendo.
DÊ A CARA PARA BATER
 Dizem que certos fetiches do homem, como o de transar com a mulher de quatro, se devem à nossa necessidade de subjugá-la e de mostrar que ainda somos os reis do pedaço. Seja lá como for, os fetiches entre os homens são mesmo muito parecidos. Um campeão é o de esfregar o pênis ou dar umas batidinhas com ele na cara da parceira. Você também pode fazer isso por sua conta. Pegue o pênis e passe-o pelo seu rosto todo.
EXPERIMENTA!
 Anote aí outro fetiche comum a 11 entre dez homens: ejacular na boca ou no rosto da mulher. Isso é realmente muito bom. Claro que há o risco de transmissão de doenças. Mas, se for alguém com quem você já trocou o resultado dos exames de DST e se sente segura, não há problema nenhum. Talvez demore um pouco até você se acostumar — a gente espera. Quando achar que chegou o momento, leia o item seguinte.
USE BOCA E MÃOS
 Para nos fazer gozar, ritmo é fundamental. Alterne a sucção com lambidas na glande e no corpo do pênis (lambê-lo da base até a cabeça é demais!). Só tome cuidado com os dentes. Com um anel formado pelo seu dedão e o seu indicador, segure o pênis pela base e inicie o movimento da masturbação. Conforme o tamanho do meninão, você pode usar mais dedos. Não se irrite se nós quisermos assumir a parte manual. Não significa que você foi inábil — é só mais um fetiche. Não menospreze o saco. Se não quiser colocá-lo na boca, segure-o com a outra mão, mas com leveza e doçura, por favor. Jamais o aperte muito. Massagear com o dedo o períneo (região atrás do saco, antes do ânus) com certeza nos fará chegar mais rápido à consagração. Ir além do períneo é polêmica pura. Uns caras gostam que a mulher enfie um dedo no ânus. Outros, não. Perguntar se o parceiro quer não ofende. Se ofender, troque de parceiro.
CHAME A AMIGA PARA AJUDAR
 Se uma mulher é excelente, imagine duas. Agora que você já se tornou uma expert no assunto, que tal nos proporcionar esse upgrade dos sonhos? O duo não é pré-requisito para o sexo oral ser perfeito, mas ele é mesmo mais uma daquelas fantasias comuns a todos nós. Na dúvida, não encare. Se bater aquela curiosidade em incluir outra garota na bagunça, não hesite.
                                                          Bjs...Mar...

2 comentários:

  1. Muito bom essa de conhecer o corpo e explorar o corpo,,,um beijo de otimo final de semana.

    ResponderExcluir
  2. Não acredito que alguma mulher vá ficar encucada com isso, desde que não tenha nenhum problema ginecológico.

    Simplesmente amo uma língua!!!

    E, cá prá nós, chupar um pau bem rijo e grosso, que mal cabe na boca, é de enlouquecer. E adoro o gosto do sêmen...aquele gostinho meio agridoce...uma delícia!!!

    Mulherada, esqueçam o nojo e pensem que estão tomando geleia real... Só as abelhas rainhas se alimentam de geleia real, não se esqueçam disso...

    BJS!!!!!

    ResponderExcluir

Compartilhe desejos...

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails