sábado, 24 de abril de 2010

ORGASMO...

Digo-te: É agora...
Não quero esperar mais...
Mas tu dizes que não é agora!
Que é preciso aguentar. 

A tua língua pára de se mover
Na minha vulva pra lá e pra cá
E então eu paro de gemer
E digo-te: Quero-te já...

Penetras-me devagarinho...
Eu suspiro de deleite;
Tu cobres-me de carinhos
Usando os teus braços como enfeite.

Nestes intensos movimentos
Sinto o instante a chegar
De atingir o ápice do arrebatamento
E num gozo soberbo desmaiar...

Bjs...Mar...

6 comentários:

  1. Que poema mais bonito e cheio de paixão!

    ResponderExcluir
  2. Las palabras y las imágenes encajan como mano de mujer en guante de satén

    Tu blog rebosa sensualidad

    Un saludo.

    ResponderExcluir
  3. Olá amiga MAR...

    Que poema intenso e sensual.
    É de deixar a cabeça perdida. rsrs
    só uma brincadeirinha.

    Minha amiga, ainda não estou recuperado, pois irei ainda fazer cirurgia aos olhos, que estará por
    breves dias.
    Mas sempre que sinto um alívio, não
    deixo de faer uma visitinha aos amigos(as).

    Tenho um bom Domingo

    Beijos

    Alvaro

    ResponderExcluir
  4. Mar querida, que delicia de intensidade nesse poema, bom demais, dá pra sentir com exatidão cada frase.
    Beijos no coração querida.

    ResponderExcluir
  5. Obriga pelo carinho de vcs...e o poema é intenso...quente...apaixonante...

    ResponderExcluir

Compartilhe desejos...

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails